Conheça a S.O.S Vida
Apresentação / Vídeo Institucional Nossa Equipe Núcleo Científico Conceito Linhas de Pesquisa Orientação para Pesquisadores Produções Prata da Casa Artigos / Estudos Certificação de Qualidade
Home Care
O que é Home Care Fluxograma do Home Care Vantagens do Home Care Legislação Acreditação Perguntas Frequentes
Saiba Mais
Artigos Dicas Informativos Notícias
Contato
Ouvidoria Trabalhe Conosco Contato
20 JUL 2020

A pandemia alterou profundamente as relações humanas, provocando mudanças de comportamento e abrindo possibilidade para repensarmos valores e atitudes.  Será que não posso simplificar a minha vida? Será que preciso de tantos bens materiais?

Estes foram alguns questionamentos apresentados pela psicóloga e Gerente de Pessoas da S.O.S. Vida Sônia Cotrim durante a quinta e última palestra da Semana do Cuidado da S.O.S. Vida, que aconteceu nesta sexta-feira, dia 17/07.

O evento foi aberto pela gerente da filial da empresa em Aracaju, a médica Marta Simone, que fez uma retrospectiva das palestras que ocorreram durante a semana. Ela ressaltou que a proposta foi oferecer informações de qualidade “para as pessoas entenderem mais sobre a COVID-19 e adotarem as melhores formas de cuidar da saúde física e mental”.

Sônia Cotrim iniciou sua apresentação com um questionamento: quais os impactos da pandemia em você? Ela falou, por exemplo, do rompimento social, de como as pessoas têm sentido a falta da convivência com o outro, um paradoxo considerando a nossa condição de mamíferos, “que precisam conviver em grupos para se sentirem protegidos”.

Assista ao vídeo completo da palestra “Como estamos lidando com as emoções?”

Repensando o momento

Lembrou ainda que os relacionamentos passaram a ser virtuais, com palestras, aniversários e reuniões de trabalho deixando de ser presenciais. “Precisamos aceitar esse momento e viver o aqui e agora”, disse a especialista, que aproveitou para instigar quem estava assistindo à palestra: “como estou me relacionando comigo mesmo?

A psicóloga lembrou que esse momento que estamos vivendo é propicio para repensar a vida. “Será que eu não posso simplificar algumas coisas?”, questionou Sônia, lembrando que podemos aproveitar esse tempo para perdoar o outro, para prestar mais atenção nas relações familiares e identificar qual o nosso papel nesse contexto.

A especialista abordou também a dimensão coletiva, convidando para uma reflexão: “Será que tenho capacidade de me preocupar com o outro ou estou fechado em meu próprio mundo?” Sônia Cotrim lembrou que muitos estão perdendo emprego, passando por necessidades e que precisamos definir o nosso lugar na sociedade.

A mudança brusca que todos tiveram que passar por conta da pandemia também foi um aspecto que causou grandes repercussões. A psicóloga lembrou que todo processo de mudança começa com um autoquestionamento sobre o que pretendemos fazer e depois vem a fase de planejamento. Deu o exemplo de uma pessoa que vai fazer uma faculdade. “Antes de começar as aulas ela planeja, verifica se pode pagar, escolhe o curso e depois evolui até concretizar todas as etapas”. A pandemia eliminou todas essas fases e fomos obrigados a aceitar a realidade do isolamento social e mudanças nas relações. 

Adaptando ao novo cenário

Tivemos que nos adaptar a um novo cenário sem tempo para planejar. Para passar por esse momento Sônia Cotrim destacou algumas competências, entre elas a flexibilidade, o rigor e a autoridade. “Tenho que ser flexível e entender que não posso ir para um restaurante ou visitar todo mundo na hora que eu quero”, lembrou a psicóloga. Da mesma forma, temos que ter rigor e disciplina para obedecer às recomendações das autoridades sanitárias e autoridade para definir nossas próprias escolhas.   

A psicóloga lançou outro questionamento: “Como está a minha energia psíquica nesse momento?” Destacou que precisamos fazer essa autorreflexão e citou o psicólogo Robert Kegan: “Além dos sentimentos e pensamentos que temos, existem sentimentos e pensamentos que nos têm, que estão nos conduzindo e que não temos controle”.  Ou seja, se não controlamos e conduzimos nossos pensamentos, podemos adoecer.

Sônia citou os vários medos que vieram junto com a pandemia: de se contaminar, de ficar internado, de não ter acesso aos serviços de saúde, de ficar longe da família, de algum familiar adoecer, do desemprego, da solidão e de morrer. Segundo ela, precisamos ir contornando essas questões e enfrentá-las de frente.

Lidando com as mudanças

A palestrante abordou ainda a questão das mudanças que estamos passando por conta da pandemia. Algumas pessoas estão tendo alteração no sono, perdendo o apetite, se sentindo fracassado, deprimido. Segundo Sônia Cotrim é preciso estar atento a todas essas questões para manter o equilíbrio psíquico. Ressaltou que a ansiedade e a depressão aumentaram muito durante essa pandemia e citou os principais sintomas: insônia, taquicardia, sudorese, hipocondria e pensamento acelerado, obsessivo e paranoico.     

Algumas pessoas passaram a ter mania de limpeza, a ter medo de ficar doente, de se contaminar. Sônia Cotrim acredita que se uma pessoa apresenta alguns dos sintomas citados acima deve procurar ajuda profissional.

Escolher a sanidade mental diariamente foi outro aspecto destacado pela especialista, que apontou alguns caminhos para quem busca a estabilidade psíquica e emocional. Em primeiro lugar é preciso manter a calma, depois seguir a rotina com foco, fazer planos, evitar notícias negativas, enfatizar o otimismo, tomar decisões diárias, falar sobre os sentimentos, olhar pela janela, fazer meditação, exercícios físicos e de respiração e assistir a bons filmes, além de realizar chamadas de vídeo e buscar ajuda profissional quando necessário. “Se a pessoa está passando por uma dificuldade com vários sintomas, deve buscar ajuda profissional, alguns deles online e gratuitos”.        

Encerrou com um poema de Fernando Pessoa, “Tempo de Travessia”, lembrando que estamos vivendo um período de transformação, no qual precisamos fazer escolhas e a maneira como iremos fazer essa travessia é fundamental para evitar o adoecimento.   

Depois a mediadora leu algumas perguntas dos internautas. Uma delas foi sobre como lidar com as crianças nesses tempos de pandemia. Sônia Cotrim lembrou que elas geralmente são mais adaptáveis às situações, mas sentem as mudanças do mesmo jeito que os adultos. “Tem criança que está adorando ter os pais o tempo todo em casa, mas é preciso um olhar atento, cuidar da rotina delas e perguntar: será que estão sentindo falta dos amigos, de brincar nos espaços públicos?”. A recomendação da especialista é que os pais observem com atenção os seus filhos para tomar uma atitude, caso haja uma alteração de comportamento.   

Outra pergunta foi sobre como ajudar os idosos. Para Sônia Cotrim é preciso estar presente, mesmo que de forma virtual, pois é angustiante ficar sozinho. Seja por uma vídeo chamada, seja por um aceno da janela, essa atenção é fundamental para quem está no isolamento. “Explicar que essa distância é necessária para o bem deles, que é um cuidado que a família está tendo, mas nunca se afastar”.

Semana do Cuidado na Atenção Domiciliar

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é semana-cuidado-atencao-domiciliar-1-1024x395.jpg

A pandemia traz reflexos significativos na saúde da população, não só pelo risco de contrair o novo Coronavírus, mas também pelo impacto na saúde mental, desequilíbrio na alimentação, redução nas atividades físicas e dificuldade em tratar outras doenças por conta do risco de buscar atendimento nos hospitais.

Diante desse cenário, manter uma dieta e hábitos saudáveis, redobrar os cuidados com a saúde física e mental e adotar medidas de prevenção são fundamentais.

Pensando nisso, a S.O.S. Vida promoveu a Semana do Cuidado na Atenção Domiciliar, com a realização de palestras transmitidas ao vivo pelo Youtube e Facebook.  A iniciativa reuniu profissionais da empresa para falar de sintomas e cuidados com a Covid-19, hábitos e alimentação saudável e saúde mental.

Confira aos vídeos da Semana do Cuidado.

[Segunda] “O que sabemos sobre a Covid-19” – Monique Lírio, infectologista

[Terça] “Cuide de sua Saúde Mental” – Cláudia Cruz, psicóloga

[Quarta] “Fortalecendo a imunidade” – Edneuza Nascimento e Ana Rosa Humia, nutricionista e médica da família

[Quinta] “Gripe, Resfriado e Covid-19: Sintomas e Cuidados” – Matheus Todt, infectologista

[Sexta] “Como estamos lidando com as emoções” – Sônia Cotrim, psicóloga

Empresa Acreditada:

Joint Commission International (JCI)

Empresa afiliada:

Associação Nacional de Hospitais Privados Anahp

NEWSLETTER
ONDE ESTAMOS
SALVADOR - BA
Av. Dom João VI, 152, Brotas, CEP: 40.285.001
Salvador - Bahia - Brasil
71 3277 8004
ARACAJU - SE
Rua Itabaiana, 952, São José, CEP: 49.015.110
Aracaju - Sergipe - Brasil
79 3712 7904
BRASÍLIA - DF
SHN Quadra 02, nº 87, Bloco F, Sala 818
Ed. Executive Office Tower – Asa Norte, CEP: 70.702.000
Brasília - Distrito Federal - Brasil
61 3771 5490
© Todos os Direitos Reservados - S.O.S VIDA