fbpx Desafios da mulher na atualidade | Roda de Conversa | S.O.S Vida - Inovando em Saúde
Conheça a S.O.S Vida
Apresentação / Vídeo Institucional Nossa Equipe Núcleo Científico Conceito Linhas de Pesquisa Orientação para Pesquisadores Produções Prata da Casa Artigos / Estudos Certificação de Qualidade
Home Care
O que é Home Care Fluxograma do Home Care Vantagens do Home Care Legislação Acreditação Perguntas Frequentes
Saiba Mais
Artigos Dicas Informativos Notícias
Contato
Ouvidoria Trabalhe Conosco Contato
09 MAR 2021

Durante roda de conversa virtual promovida pela S.O.S. Vida, a psicóloga Sonia Costa destaca as muitas atribuições femininas e a sobrecarga de trabalho.

A pandemia causada pelo novo coronavírus mudou as relações de trabalho e afetou particularmente as mulheres, que precisam se dividir entre o home office e as tarefas domésticas, ficando extenuadas e com impactos no seu equilíbrio mental.

Esta foi uma das reflexões que fez a psicóloga Sônia Costa, mestre em Gestão da Educação, durante a “Roda de Conversa” virtual promovida pela S.O.S. Vida para marcar o Dia Internacional da Mulher.

Durante o evento, cujo tema foi “Mulheres: Desafios da Atualidade”, a psicóloga destacou que tem sido muito procurada no consultório por mulheres sobrecarregadas por terem que acumular tarefas domésticas e profissionais.

“Esse é um ponto importante de reflexão para a sociedade, pois nem sempre elas têm o apoio da família”, disse a especialista.

Provocando a reflexão sobre o tipo de educação doméstica que tem sido dada para as crianças e até que ponto os pais têm falado sobre o espaço de igualdade de direitos de homens e mulheres, sobre as possibilidades de escolhas na vida.

sonia-costa-psicologa

A evolução da mulher na sociedade

Sonia costa começou a sua explanação com um breve histórico do papel da mulher na sociedade. Mostrou um desenho com a evolução da espécie humana, lembrando que a mulher possui algumas diferenças em relação aos homens, principalmente no caso da representação.

“A sua condição de procriação confere a ela a responsabilidade pela perpetuação da humanidade”.  

Destacou que a mulher evoluiu muito na sociedade e que o direito ao voto foi um dos marcos dessa condição. “Houve um tempo em que a mulher não tinha direito nem a ler um livro, muito menos votar”, lembrou a palestrante, destacando que somente em 1893 a mulher consegue esse direito na Nova Zelândia, mas no Brasil isso só iria acontecer quase 50 anos depois. 

O voto da mulher em nosso país só passou a ser uma realidade em 1932, mas mesmo assim não era obrigatório. Foram muitas lutas ao longo da história, conforme lembrou a palestrante. Tanto que a agenda com temáticas relacionadas à mulher só começou a ter efetividade em 1960. E somente em 1988 ela passa a ter uma representação política no Brasil.

A outra evolução foi nos direitos trabalhistas.  Primeiro relacionado ao período da gestação e depois à maternidade.

“Até 1943 ela precisava pedir autorização para o marido para trabalhar, mesmo assim mantendo as outras obrigações familiares”, lembrou Sônia Costa.

A OIT (Organização Internacional do Trabalho) passou a estabelecer algumas regras em 1951, mas até chegar a esses avanços houve luta, protestos e muitas sofreram nesse caminho.

desafios da mulher na atualidade

Marcando presença

Mas, mesmo com todos os avanços, ainda existem áreas profissionais tipicamente masculinas. Alguma delas a mulher vai marcando presença gradualmente, como a construção civil, tecnologia e direito.

A palestrante destacou o crescimento nesse campo, com muitas mulheres ocupando espaço como juízas, promotoras e advogadas.Mas é preciso ainda avançar em alguns aspectos ligados à autonomia.

“Ela tem fragilidades, mas que não significam uma incapacidade”, disse a especialista.

A psicóloga reforça que a mulher precisa aprender a negociar, a estabelecer acordos e reformular a maneira como está inserida na sociedade. Isso para não ficar exaurida com a sobrecarga de trabalho e tarefas domésticas.  

Por fim, exibiu um vídeo com crianças destacando que a educação para uma igualdade de direitos deve começar desde cedo, com exemplos dentro de casa.

Como estamos lidando com as emoções?

“Como estamos lidando com as emoções” foi a pergunta que Sônia Cotrim, psicóloga e gerente de gestão de pessoas da S.O.S. Vida, propôs para sua palestra durante a Semana do Cuidado na Atenção Domiciliar.

Empresa Acreditada:

Joint Commission International (JCI)

NEWSLETTER
ONDE ESTAMOS
SALVADOR - BA
Av. Dom João VI, 152, Brotas, CEP: 40.285.001
Salvador - Bahia - Brasil
71 3277 8004
ARACAJU - SE
Rua Itabaiana, 952, São José, CEP: 49.015.110
Aracaju - Sergipe - Brasil
79 3712 7904
BRASÍLIA - DF
SHN Quadra 02, nº 87, Bloco F, Sala 820
Ed. Executive Office Tower – Asa Norte, CEP: 70.702.000
Brasília - Distrito Federal - Brasil
61 3771 5490
© Todos os Direitos Reservados - S.O.S VIDA