fbpx Coronavírus: Infectologista reforça os cuidados que precisam ser tomados em casa | S.O.S Vida - Inovando em Saúde
Conheça a S.O.S Vida
Apresentação / Vídeo Institucional Nossa Equipe Núcleo Científico Conceito Linhas de Pesquisa Orientação para Pesquisadores Produções Prata da Casa Artigos / Estudos Certificação de Qualidade
Home Care
O que é Home Care Fluxograma do Home Care Vantagens do Home Care Legislação Acreditação Perguntas Frequentes
Saiba Mais
Artigos Dicas Informativos Notícias
Contato
Ouvidoria Trabalhe Conosco Contato
27 MAIO 2020

Médico da S.O.S. Vida lembra que o elevador ou o corrimão de uma escada podem transmitir a doença.

Evitar visitas e saídas desnecessárias, usar sempre máscara, lavar com frequência as mãos com água e sabão ou utilizar álcool em gel e evitar colocar as mãos ao rosto. Estes são os cuidados básicos que todos devem ter para evitar a contaminação pelo novo Coronavírus.

Matheus Todt, infectologista da S.O.S. Vida, conversou sobre o tema com os apresentadores, Raimundo Varela e João Kalil na Rádio Sociedade.

OUÇA A ENTREVISTA COMPLETA

CUIDADOS BÁSICOS

O primeiro ponto destacado pelo Dr Matheus Todt é sobre a importância do uso da máscara como forma segura de proteção para quem vai sair na rua.

“A doença é transmitida por gotas de saliva, espirro ou tosse, que contêm as partículas virais, e elas podem contaminar por meio da boca, nariz e olhos”, destaca o especialista.

cuidados básicos com o coronavírus

Dr. Matheus Todt lembra, entretanto, que apesar de a máscara ser um importante aliado nessa batalha, a medida mais eficaz é o isolamento social, ficar em casa.

Mas, mesmo em casa, os cuidados precisam continuar. Lavar com água e sabão as embalagens dos produtos que chegam da rua evita a contaminação. Para quem mora em apartamento, o médico lembra que o elevador ou o corrimão de uma escada, podem transmitir a doença.

Segundo estudos recentes, o vírus pode sobreviver até três dias em determinadas superfícies, como plástico ou aço inoxidável”.

Por essa razão, o médico recomenda atenção total das pessoas que vão circular nas áreas comuns dos condomínios, sempre usando álcool em gel após tocar qualquer superfície, inclusive o botão do elevador. Para os indivíduos do grupo de risco, como idosos e diabéticos, a recomendação do infectologista é que eles não recebam visitas e evitem sair de casa.

“Todas essas medidas ajudam a evitar que o sistema de saúde seja sobrecarregado com vários casos ao mesmo tempo.  O isolamento social contribui para o achatamento da curva de novos casos e assim os hospitais terão condições de atender a todos.  Se todos os leitos forem destinados a pacientes da COVID-19, um paciente vítima de atropelamento, por exemplo, terá que ser atendido dentro da ambulância”, alerta o médico.

O especialista lembra que só a minoria contaminada precisa de internamento, mas se todos precisarem ao mesmo tempo o sistema não suporta.

“Meu medo não é dos 85% de pacientes que vão pegar a doença e terão uma gripe fraca, mas dos 15% que vão precisar de hospital”.

Leia também: Covid-19, gripes e resfriados – entendendo os sintomas

Empresa Acreditada:

Joint Commission International (JCI)

NEWSLETTER
ONDE ESTAMOS
SALVADOR - BA
Av. Dom João VI, 152, Brotas, CEP: 40.285.001
Salvador - Bahia - Brasil
71 3277 8004
ARACAJU - SE
Rua Itabaiana, 952, São José, CEP: 49.015.110
Aracaju - Sergipe - Brasil
79 3712 7904
BRASÍLIA - DF
SHN Quadra 02, nº 87, Bloco F, Sala 818
Ed. Executive Office Tower – Asa Norte, CEP: 70.702.000
Brasília - Distrito Federal - Brasil
61 3771 5490
© Todos os Direitos Reservados - S.O.S VIDA