Conheça a S.O.S Vida
Apresentação / Vídeo Institucional Nossa Equipe Núcleo Científico Conceito Linhas de Pesquisa Orientação para Pesquisadores Produções Prata da Casa Artigos / Estudos Certificação de Qualidade
Home Care
O que é Home Care Fluxograma do Home Care Vantagens do Home Care Legislação Acreditação Perguntas Frequentes
Saiba Mais
Artigos Dicas Informativos Notícias
Contato
Ouvidoria Trabalhe Conosco Contato
10 SET 2020

Prevenir doenças e aumentar os cuidados com a higiene. Estes foram dois grandes aprendizados que se sobressaem neste momento de pandemia na opinião da médica Marta Simone, gerente da S.O.S. Vida em Aracaju.

Nesta quarta-feira (dia 9), Marta Simone participou de um Webinar que debateu o cenário da saúde atual em Sergipe, ao lado dos médicos Leonardo Baumworcel, diretor técnico do Hospital São Lucas (SE) e Guilherme Espírito Santo, superintendente assistencial da Rede Primavera Saúde (SE). O evento foi mediado pela gerente de relacionamento com o mercado da S.O.S. Vida, Fernanda Gama, e transmitido ao vivo no YouTube e Facebook.

Assista ao vídeo completo.

Aprendizados com a Pandemia

Em sua explanação sobre os aprendizados deixados pela COVID-19, Dra. Marta Simone destacou que os profissionais de saúde e a população em geral atuavam muito mais no diagnóstico e no tratamento e hoje a prevenção é fundamental.

“Nosso papel enquanto Home Care consistiu basicamente em prevenir que nossos pacientes não pegassem a COVID-19 e outras doenças para que eles não precisassem ser hospitalizados”.

Marta Simone, gerente da S.O.S. Vida (SE)

Para a médica, as medidas de higiene passaram a fazer parte de todas as dimensões de nossa vida, como lavar as mãos e usar o álcool em gel. Outro aprendizado foi não subestimar as doenças infectocontagiosas. Ele lembra que até a identificação da doença como pandemia pela OMS (Organização Mundial da Saúde) levou-se muito tempo. “Quando já havia um grande número de casos na Ásia, realizamos o Carnaval, uma festa de grande aglomeração”.

Na mesma linha, Dr. Leonardo Baumworcel lembrou que a telemedicina e o atendimento psicológico por vídeo eram distantes em janeiro de 2020 e hoje já fazem parte de nosso cotidiano.

“Temos que olhar mais para a saúde e cuidar da prevenção das doenças crônicas”.

Leonardo Baumworcel, diretor técnico do Hospital São Lucas (SE)

Segundo ele, não podemos tratar como normal um quadro de obesidade e não acompanhar o paciente, que vai precisar de orientação de um nutricionista e outros profissionais.  

Para Dr. Guilherme Espírito Santo iremos passar um tempo, antes da normalidade, usando máscara e evitando o contato, abraçando e tocando menos as pessoas.

“Se esse novo vai virar o normal não dá para saber ainda, mas se tivermos uma vacina realmente eficaz, grande parte desse novo vai acabar se perdendo, até porque já tivemos outras epidemias ao longo da história que tiveram mudanças sociais imediatas, mas como a sociedade vai passando a conviver sem esse risco não tão eminente, ela vai relaxando”.   

Guilherme Espírito Santo, superintendente assistencial da Rede Primavera Saúde

Na mesma linha do que disse os colegas, o médico acredita que as ferramentas de comunicação serão cada vez mais presentes em nosso dia a dia, como a telemedicina, o home office e as visitas virtuais com dispositivos móveis. Lembrou que as pessoas precisam cuidar mais da saúde, pois doenças que eram um risco a médio e longo prazo, como hipertensão, diabetes e obesidade, se tornaram um risco de morte imediato.

Enfrentamento à pandemia

Os participantes tiveram a oportunidade de destacar ainda como as instituições de saúde enfrentaram a pandemia. Dr. Guilherme Espírito Santo ressaltou que o hospital Primavera criou um gabinete de crise que se reunia semanalmente para analisar o cenário da doença e decidir as medidas a serem tomadas. Criou também uma unidade exclusiva para pacientes com problemas respiratórios para isolar dos demais casos.

Além disso, dos 30 leitos disponíveis, 10 deles foram destinados inicialmente para pacientes com COVID-19. Depois esse número foi ampliado com a evolução da doença na cidade. Houve também um reforço na equipe e ampliação do treinamento, além do apoio psicológico à equipe interna.

O Dr. Leonardo Baumworcel ressaltou que o elo com os colaboradores foi estreitado, com a realização de reuniões periódicas. Também foi criado um ambiente exclusivo no Hospital São Lucas para pacientes com a doença. A taxa de letalidade foi baixa e não teve nenhum colaborador que faleceu vítima da doença. A logística também foi importante. “Como fazemos parte de uma rede, pudemos suprir rapidamente medicações e EPIS”.

O Hospital São Lucas deu atenção total aos pacientes e cuidou dos colaboradores. A realidade hoje é bem diferente do início da pandemia. “Temos nove pacientes internados com COVID-19 e dos sete setores que foram dedicados à doença, somente um está aberto”.

A médica Marta Simone lembrou que a S.O.S. Vida implantou um comitê de crise com reuniões três vezes por semana, discutindo as estratégias e fazendo o monitoramento dos colaboradores e prestadores de serviço, além dos familiares e pacientes. “Atuamos de forma incisiva junto a essas famílias com uma educação continuada”.  

Dra. Marta Simone lembrou que a empresa já possui um plano de treinamento e incluiu os cuidados necessários para evitar o contágio pelo novo vírus. Foi feito também um plano de ação para o caso de alguma intercorrência.

A plataforma EAD (Educação à Distância) foi reforçada para o treinamento das equipes assistenciais.

“O nosso maior foco era evitar o contágio de profissionais e pacientes em domicílio e garantir o suporte necessário para evitar a internação hospitalar”.

Ela lembrou que a fase agora é de receber pacientes dos hospitais pós-COVID-19 e a empresa já criou um protocolo que visa reabilitar esses indivíduos.

“Normalmente são pacientes que tiveram internações prolongadas, muitos deles em UTI e que precisam de reabilitação respiratória e também de vias de alimentação”.

Parceria com os hospitais

Outra questão levantada pela mediadora foi sobre a integração entre hospitais e serviços de Home Care nessa pandemia. O primeiro a falar foi o Dr. Guilherme Silva, que destacou a importância desse serviço.

“Essa pandemia mostrou que o Home Care tem uma capacidade de cuidado ainda maior do que se esperava”.

Lembrou que houve uma parceria muito forte no processo de desospitalização.

Já Dr. Leonardo ressaltou que a possibilidade de atendimento em Home Care permite que a família se organize minimamente para estar junto de seu parente no momento de recuperação.

“A nossa parceria foi muito eficaz nessa linha de pacientes graves que precisaram de Home Care”.

Para ele, o melhor exemplo disso foi a baixa taxa de retorno mantida durante a pandemia.

Avanços da ciência

Para Dra. Marta Simone, ainda estamos no início do aprendizado.

“O que aprendemos é que as medidas de higiene são muito eficazes”.

Houve uma redução no atendimento de doenças respiratórias e também uma reeducação da população sobre as medidas de prevenção. Lembrou que ainda não existe medicamento e muito menos vacina para a doença.

Ressaltou que, mesmo com as medidas de flexibilização no comércio, as pessoas não devem relaxar na prevenção, usando máscara e mantendo o isolamento social, evitando aglomerações.

Webinar Integração do Cuidado: Hospital e Home Care

Confira os dois primeiros eventos desse projeto moderado por Fernanda Gama, gerente de relacionamento com o mercado da S.O.S. Vida:

Hospital e Home Care: A integração de cuidados

Com a participação do hepatologista Raymundo Paraná, superintendente médico do Hospital Aliança, e Mateus Assis, coordenador médico da S.O.S. Vida (SE).

Qualidade e Segurança no contexto atual da saúde

Com as presenças de Heleno Costa Junior, superintendente do Consórcio Brasileiro de Acreditação (CBA), Janaína Régis, gerente de qualidade e segurança do Hospital Cárdio Pulmonar e Simara Espírito Santo, coordenadora da qualidade da S.O.S. Vida.

Empresa Acreditada:

Joint Commission International (JCI)

Empresa afiliada:

Associação Nacional de Hospitais Privados Anahp

NEWSLETTER
ONDE ESTAMOS
SALVADOR - BA
Av. Dom João VI, 152, Brotas, CEP: 40.285.001
Salvador - Bahia - Brasil
71 3277 8004
ARACAJU - SE
Rua Itabaiana, 952, São José, CEP: 49.015.110
Aracaju - Sergipe - Brasil
79 3712 7904
BRASÍLIA - DF
SHN Quadra 02, nº 87, Bloco F, Sala 818
Ed. Executive Office Tower – Asa Norte, CEP: 70.702.000
Brasília - Distrito Federal - Brasil
61 3771 5490
© Todos os Direitos Reservados - S.O.S VIDA