Conheça a S.O.S Vida
Apresentação / Vídeo Institucional Nossa Equipe Núcleo Científico Conceito Linhas de Pesquisa Orientação para Pesquisadores Produções Prata da Casa Artigos / Estudos Certificação de Qualidade
Home Care
O que é Home Care Fluxograma do Home Care Vantagens do Home Care Legislação Acreditação Perguntas Frequentes
Saiba Mais
Artigos Dicas Informativos Notícias
Contato
Ouvidoria Trabalhe Conosco Contato
24 AGO 2020

O maior sedentarismo provocado pela quarentena fez com que os acidentes domésticos com idosos se tornassem mais recorrentes.

Danilo Gonçalves, geriatra e paliativista da S.O.S. Vida, falou com a rádio Sociedade sobre os desafios no controle dos acidentes domésticos envolvendo idosos.

Embora a gente saiba que os idosos precisem ficar em casa porque tem um risco maior das formas graves da Covid-19, eles precisam evitar um estilo de vida sedentário, principalmente para fortalecer o equilíbrio”, explica o profissional“, explica o geriatra.

Ouça a entrevista completa na Rádio Sociedade

Adaptações no domicílio

Uma ação que pode ajudar a reduzir os riscos de acidentes domésticos é a readequação do ambiente domiciliar, alterando a configuração dos móveis e removendo objetos que representem uma ameaça.

Formas simples e baratas de adequação do ambiente existem, uma delas é retirar tapetes, tentar utilizar pisos antiderrapantes; barras de proteção em camas – para os idosos –, barras de segurança nos boxes do banheiro e ao lado do vaso sanitário; uma adequação do vaso sanitário para a altura ideal do paciente. Tudo isso pode ser facilmente adaptado, sem tanto gasto, e proporcionar uma prevenção de diminuição do risco de queda do paciente no domicílio“, aconselha o profissional.

O banheiro precisa de uma atenção maior, uma vez que esses locais costumam apresentar maior risco de acidentes, pois geralmente são ambientes com pisos molhados, com pouca adaptação e espaço.

Nos casos onde o acidente venha a acontecer, Dr. Danilo explica que a procura de uma unidade de emergência deve ser feita nos casos mais graves, como em pessoas que apresente um quadro de traumatismo craniano grave, que perdem a consciência ou que já tiveram alguma ocorrência de perda de memória. Outro sinal de alerta, que indica a necessidade urgente de procurar atendimento médico é a presença de dores persistentes no corpo após a queda.

É muito importante tentar entrar em contato com algum médico de confiança ou que tenha contato com a família, principalmente agora no período da pandemia, para evitar encaminhamentos desnecessários à emergência. O médico vai avaliar a circunstância da queda, os fatores predisponentes e o que aquela queda causou“, finaliza o geriatra.

Leia também: Cuidando dos idosos na epidemia do Coronavírus
Empresa Acreditada:

Joint Commission International (JCI)

Empresa afiliada:

Associação Nacional de Hospitais Privados Anahp

NEWSLETTER
ONDE ESTAMOS
SALVADOR - BA
Av. Dom João VI, 152, Brotas, CEP: 40.285.001
Salvador - Bahia - Brasil
71 3277 8004
ARACAJU - SE
Rua Itabaiana, 952, São José, CEP: 49.015.110
Aracaju - Sergipe - Brasil
79 3712 7904
BRASÍLIA - DF
SHN Quadra 02, nº 87, Bloco F, Sala 818
Ed. Executive Office Tower – Asa Norte, CEP: 70.702.000
Brasília - Distrito Federal - Brasil
61 3771 5490
© Todos os Direitos Reservados - S.O.S VIDA