Conheça a S.O.S Vida
Apresentação / Vídeo Institucional Nossa Estrutura Núcleo Científico Conceito Linhas de Pesquisa Orientação para Pesquisadores Produções Prata da Casa Artigos / Estudos Certificação de Qualidade
Nossos Serviços
Internação Domiciliar Cuidados Paliativos Ambulatório Oncologia Centro de Infusão de Medicamentos Especiais - CIME
Saiba Mais
Notícias Informativos Dicas
Contato
Ouvidoria Trabalhe Conosco Contato

A importância da detecção precoce de pacientes com indicação para internação domiciliar e como fazer uma desospitalização segura foram alguns temas abordados pela médica Mônica Moreno, coordenadora clínica da S.O.S. Vida, durante a palestra Desospitalização: possibilidades e desafios. A atividade aconteceu na última quarta-feira, 27, no auditório Jorge Figueira, do Hospital Santa Izabel.

 

Assim como nos eventos anteriores, realizados em outros hospitais de Salvador, a Dra. Mônica destacou a importância da participação dos enfermeiros no processo de desospitalização, pois são eles que acompanham o quadro do paciente mais de perto. “Quem conhece realmente o estado e a rotina do paciente é a equipe de enfermagem”, disse.

 

Ela salientou também que, apesar de o médico assistente ser o responsável por emitir o relatório com o quadro clínico e as indicações de tratamento, para que esse relato seja fiel e contenha as reais necessidades do paciente, toda a equipe multidisciplinar deve ser ouvida. Citou os casos de pessoas com gastrostomia e sonda nasoenteral, que precisam ser avaliadas por um nutricionista que indique o melhor tratamento no domicílio. Pacientes com ventilação mecânica, que precisam da liberação de um fisioterapeuta, entre outros casos.

 

A questão da alta médica também foi um tema abordado, não só pela Dra. Mônica, mas também pelo Dr. Ricardo Madureira, diretor médico do Hospital Santa Izabel. A médica pediu aos colegas de profissão que elegessem os pacientes que vão sair de Home Care como os primeiros da lista de visitas. “Ele precisa receber a alta e sair do hospital com suas receitas, orientação nutricional, etc”, esclareceu.

 

Já o Dr. Ricardo disse que é necessário mudar o pensamento a respeito da alta médica. Segundo ele, deve-se fazer um plano da permanência do paciente no hospital, desde o ingresso até a saída, a fim de diminuir esse tempo de internação. “A alta precisa ser pensada no momento da admissão do paciente”, completou.

 

Impressões

 

O Dr. Ricardo Madureira lembrou dos tempos em que trabalhou na S.O.S. Vida, e aproveitou para elogiar a direção da empresa e também o evento. “A S.O.S. Vida é uma empresa de sucesso porque a pessoa que a dirige é apaixonada pelo que faz. Dr. Espiño realmente acredita no projeto da atenção domiciliar. Parabéns pelo evento!”, disse.

 

Já a Dra. Gabriela de Souza, médica do Santa Izabel, falou sobre a importância do encontro para o esclarecimento de dúvidas sobre Home Care. “Eu achei o evento interessante, porque você tem uma visão do serviço oferecido em si, dos critérios. Muitas vezes as pessoas não têm uma noção do que é um paciente elegível para Home Care, e de como é prestado esse cuidado. Foi muito legal!”, acrescentou.

 

Para Maria Auxiliadora Macedo, assistente social, a palestra trouxe aprendizado para a equipe. “Eu acho muito importante esse tipo de evento, para que possamos socializar as informações, trocar com os colegas, aprender mais e melhorar os processos”, disse.

Empresa Acreditada:

Joint Commission International (JCI)

Empresa afiliada:

Associação Nacional de Hospitais Privados Anahp

Empresa afiliada:

Nead

ONDE ESTAMOS
SALVADOR - BA
Av. Dom João VI, 152, Brotas, CEP: 40.285.001
Salvador - Bahia - Brasil
71 3277 8004
ARACAJU - SE
Rua Itabaiana, 952, São José, CEP: 49.015.110
Aracaju - Sergipe - Brasil
79 3712 7904
BRASÍLIA - DF
SHN Quadra 02, nº 87, Bloco F, Sala 818
Ed. Executive Office Tower – Asa Norte, CEP: 70.702.000
Brasília - Distrito Federal - Brasil
61 3771 5490
© Todos os Direitos Reservados - S.O.S VIDA